Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Humanidade


Telefone celular pode causa câncer, diz OMS (Órgão Mundial de Saúde).


Apesar de não haver nenhum caso atual relacionado ao uso, este problema poderá ocorrer no futuro

A Agência Internacional para Pesquisa em Câncer (IARC - em inglês), órgão da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou nesta terça-feira, 31 de maio, em Lyon, na França, que a radiação eletromagnética emitida por telefones celulares aumenta o risco de câncer cerebral em humanos. Isto foi debatido por 31 especialistas de 14 países que ficaram reunidos durante uma semana.

 


O grupo de cientistas classificou os telefones celulares na categoria 2B. Isto significa que são "possivelmente cancerígenos para humanos". Outras substâncias encaixadas nesta mesma categoria são: o pesticida DDT, chumbo e o gás expelido por motores movidos à gasolina. 

Os pesquisadores analisaram os dados obtidos desde 2004 e concluíram que havia 15% mais casos de glioma e 27% mais de meningioma (dois tipos de câncer cerebral), para aqueles que utilizam o aparelho por mais de 30 minutos diariamente, durante uma década. Segundo a OSM, isto ocorre devido aos campos eletromagnéticos gerados pelos celulares..

No entanto, apesar de indicar um possível aumento na possibilidade de se ter câncer, ainda não foi registrado nenhum caso comprovado pelo uso de telefones celulares. Além disso, segundo Daniel Krewski, biólogo da Universidade de Ottawa e um dos autores da pesquisa: "Os dados são imprecisos".

Isto significa que apesar de não haver atualmente nenhum caso em relação ao uso de celular, no futuro, esta hipótese poderá ocorrer. Os detalhes adicionais do levantamento da pesquisa encontram-se na edição de julho da revista médica "Lancet".


Entre outras pesquisas, identificou-se também que o telefone celular pode causar infertilidade masculina.

 


Pesquisador do Canadá descobriu que as ondas eletromagnéticas atuam em um hormônio importante na reprodução do homem

O Pesquisador Rany Shamlou, da Universidade de Queens, no Canadá, realizou um estudo que descobriu que o uso do celular pode reduzir a fertilidade masculina. Isso ocorre mesmo quando os níveis de testosterona aumentam no corpo com a passar da idade.

A pesquisa revelou que, embora o uso do telefone celular pareça aumentar o nível de testosterona circulando no corpo, ele também baixa a qualidade do esperma e a consequente diminuição da fertilidade. Segundo o pesquisador, o LH (Hormônio Luteinizante) apresentou níveis baixos em pacientes expostos à radiação que é emitida por telefones celulares. Este é um hormônio importante para a reprodução.

Uma das hipóteses é de que as ondas eletromagnéticas emitidas pelos celulares atuem na glândula pituitária, que é justamente a responsável para a produção do hormônio LH. Com a diminuição do hormônio, a testosterona circula de maneira básica, e não se torna fértil.

Shamlou também afirmou que pesquisas mais profundas serão necessárias para verificar a maneira como a radiação eletromagnética atua na fertilidade do homem.


Fonte: Super Downloads
http://www.superdownloads.com.br

Matéria de Rodrigo Lima

Comentar

Código de segurança
Atualizar

Joomla templates by a4joomla