Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Universo

A Nasa anunciou que a nave Cassini fez um voo rasante em Encélado, uma das luas de Saturno. Então, a sonda espacial registrou jatos de vapor de água e gelo vindos de sua superfície, que são considerados possíveis sinais de um mar subterrâneo.

A sonda chegou a uma distância de apenas 74 km no Polo Sul da Lua em 27 e 28 de março. O objetivo da Nasa com essa aproximação de Encélado era buscar sinais de vida na região, meta atingida quando os cientistas encontraram salinidade na água, nos materiais orgânicos e no gelo.



Lua de Saturno

Os jatos vistos pela sonda são expelidos entre rachaduras na superfície da lua. Isso pode revelar a existência de um vasto mar subterrâneo. Portanto, Encélado é um local promissor para uma pesquisa de astrobiologia.

Encélado tem o diâmetro sete vezes menor do que a nossa Lua. Ela pode abrigar o tipo de vida que encontramos em ambientes terrestres semelhantes, como micróbios. Isso acontece porque calor e água em abundância são encontrados em rochas vulcânicas na Terra, mesmo com a ausência de luz solar.

A sonda carrega 12 instrumentos científicos para processar esses dados. Entre suas descobertas mais importantes está a de quatro novas luas, de dois novos anéis, além da emissão de partículas de gelo na Encélado.

A sonda Cassini foi lançada em Outubro de 1997 com destino a Saturno para estudar toda a complexidade de anéis e luas em torno do planeta. Cassini completou sua missão inicial de quatro anos para explorar o sistema do planeta em Junho de 2008. A primeira missão estendida, chamada de Cassini Equinox Mission, também foi completada em setembro de 2010. A extensão atual da missão vai até setembro de 2017, com o solstício de verão saturniano.

 

 

 

Fonte: Exame Info

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar