Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Universo
A Nasa lançou um foguete com a nave SUMI (Investigação Solar Magnetográfica Ultravioleta). A Missão deve estudar os campos magnéticos do Sol.

Durante o voo, o SUMI analisa a camada que fica entre a superfície visível, a fotosfera; e a atmosfera exterior, a coroa do Sol. Esses itens compõem o complexo campo magnético do Sol, que está sempre em transformação.

O diferencial da SUMI com relação aos outros instrumentos da Nasa que analisam esse magnetismo, está na capacidade dessa nave em visualizar a cromosfera. Nessa região, o material solar se aquece muito e forma os ventos e a coroa solar. O SUMI pode analisar a camada por raio ultravioleta, enquanto os outros meios estudam o Sol por luz infravermelha ou visível.

O raio ultravioleta permitirá ao SUMI observar a luz emitida a partir de dois tipos de átomos: magnésio 2 e carbono 4. Com isso, os cientistas conseguirão medir a força original e a direção dos campos magnéticos do Sol. Então, será criado um mapa tridimensional.

No entanto, esse lançamento do SUMI é considerado pela Nasa como um voo experimental para verificar o funcionamento do instrumento. Isso porque o SUMI já foi para o espaço em julho de 2010, mas sofreu uma força gravitacional muito grande. Como consequência, além de parafusos quebrados, o Sumi não conseguiu reunir dados precisos.

 

Fonte: Exame Info

 

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar