Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Universo Virtual
Máquina, batizada de Tianhe-2, será capaz de processar algo em torno de 100 quadrilhões de operações por segundo.


Cientistas da computação chineses trabalham na concepção do supercomputador mais poderoso do mundo. A máquina, que receberá a alcunha de Tianhe-2, terá uma capacidade de 100 petaflops de processamento.

A nova máquina será capaz de processar, por segundo, algo em torno de 100 quadrilhões de operações. Ela ficará pronta em 2015 e terá a missão de substituir o “orgulho chinês” Tianhe-1A – uma máquina feita com CPUs chinesas, com poder de processamento de 4,7 petaflops e quinta colocada na lista dos maiores supercomputadores (Top 500).

A máquina ficará instalada no Centro de Supercomputação de Guangzhou e será usada pelas Forças Armadas do país. Quando estiver pronta, será cinco vezes mais rápida que o mais potente supercomputador da atualidade: o americano Titan, do Oak Ridge National Laboratory.

Os chineses afirmam que a máquina poderá ter upgrade, ou seja, que ela poderá ganhar novos recursos e ficar mais potente com o tempo. Com isso, eles fazem uma engenharia para deixar a máquina capaz de receber recursos e atingir, em 2018, a casa dos 1000 petaflops por segundo.

Para alcançar o objetivo, a China estaria desenvolvendo uma tecnologia nova – ou seja, construindo processadores, memórias e até um sistema de refrigeração próprio e dispensando a ajuda de empresas especialistas em supercomputação.

 

 

Fonte: Exame

 

 

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar