Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Futuro
Montadoras e empresas de tecnologia testam os veículos sem motorista, que continuam sendo um conceito que permite sonhar com o aumento da segurança nas estradas.


No famoso Salão de Eletrônica CES (Consumer Electric Show) de Las Vegas, as montadoras Toyota e Audi apresentaram suas ideias para a construção de veículos autônomos, que surgem após um empurrão da Google para a criação de un carro sem motorista. Outras companhias podem, a partir disso, seguir esse exemplo.

A Toyota atraiu as atenções no salão com seu Sedan Lexus, equipado com uma série de sensores e câmeras que podem detectar o que está em volta do veículo.

"Tem a habilidade de funcionar sozinho, mas não permitiremos isso", disse Jim Pisz, gerente corporativo para a América do Norte da Toyota, que no momento apenas testa seus carros nos centros de pesquisa.

Pisz afirmou que a tecnologia utilizada pela companhia é similar à criada pelo Google no que refere ao uso da eletrônica, mas "o foco do Google está no software de mapas, é nisso que são realmente bons". A Toyota, por outro lado, "se concentra em programas seguros e mais integrados", explicou.

A fabricante de automóveis japonesa considera que seu Lexus LS de 2013, que também está na exposição, já tem "o sistema de segurança pré-colisão mais avançado do mundo", mas que seus veículos são utilizados até o momento somente em centros de pesquisa fechados, diferentemente dos automóveis publicitários do Google.

O crescente uso de sistemas eletrônicos avançados para a segurança dos automóveis fez com que um número recorde de oito companhias montadoras de veículos fossem para o salão em Las Vegas, assim como dezenas de empresas que trabalham na fabricação de produtos e serviços relacionados.

"A eletrônica é vital para nossos carros. Os automóveis de hoje são computadores com rodas", disse à imprensa o executivo da alemã Audi, Wolfgang Duerheimer.

Já Ulrich Hofman, de uma fabricante de automóveis alemã, disse à AFP que a nova tecnologia "ajuda o motorista em situações em que é entediante dirigir" e permite conduzir "quando é divertido".

 

Fonte: Exame Info

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar