Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Após as notícias chocantes de que vários passageiros do voo MH17 eram pesquisadores de renome que trabalhavam pela cura da Aids, temos informações mais positivas nesse campo: cientistas conseguiram expulsar o HIV de uma célula pela primeira vez. O anúncio foi feito pelo professor daAarhus University, Ole Schmeltz Søgaard, na Conferência Internacional sobre a Aids, realizada em Melbourne, na Austrália (para onde os pesquisadores do voo MH17 estavam indo).


O feito foi alcançado através do uso de Romidepsin, um fármaco aplicado em casos de câncer, em pacientes com Aids. Com ele, o vírus sai das células que está infectando e vai para a corrente sanguínea. Como pesquisadores colocaram na conferência, o HIV é "expulso de sua toca".  Uma vez na corrente sanguínea, as próprias células do sistema imunológico humano atacam o vírus.

Os efeitos foram observados em cinco dos seis pacientes que participaram do estudo.

O próximo passo é expandir os testes usando o Romidepsin em conjunto com outros fármacos que aumentem a força do sistema imunológico. A ideia é que, com a ajuda dos remédios, o próprio organismo elimine os vírus do corpo.

No entanto nem todos estão otimistas. Françoise Barré-Sinoussi, cientista francesa e presidente da AIDS International, afirma que não é possível estipular datas para que a ciência encontre a cura e que, possivelmente, estamos há muitos anos de encontrar um método garantido.




Fonte: Galileu

 

Comentar

Código de segurança
Atualizar