Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Novo Apple Watch poderá afetar ainda mais as vendas de relógios suíços.

Com o crescimento vertiginoso da popularidade dos smartwatches — principalmente do Apple Watch —, as marcas mais tradicionais de relógios tiveram que se segurar firme para adaptarem à nova tendência de consumo. No ano passado, após o anúncio do Apple Watch Series 3, um dos criadores da Swatch afirmou que eles “estariam em perigo” depois que a marca perdeu cerca de US$1 bilhão em valor de mercado.

Desde então, a Apple vem batendo recordes atrás de recordes com as vendas do seu gadget vestível e, em fevereiro passado, a companhia vendeu, pela primeira vez, mais smartwatches do que todas as empresas de relógios suíços, combinadas.

Nos últimos meses, a perspectiva das fabricantes de relógios suíços não continuou muito positiva. Mas o que está ruim ainda pode piorar, certo? De acordo com a Reuters, sim.

Segundo a agência de notícias, após a apresentação do Apple Watch Series 4, na última quarta-feira, a indústria relojoeira suíça poderá enfrentar uma ameaça ainda maior devido aos novos recursos implementados no novo gadget da Maçã, como a capacidade de realizar eletrocardiogramas e de iniciar uma chamada de emergência automaticamente caso detecte que o usuário levou um tombo.

De acordo com especialistas do setor de relógios, esses recursos atrairão consumidores que possuem mais de 45 anos — o público-alvo das marcas de relógio suíças. Além de serem os maiores clientes dos relógios clássicos, os adultos a partir dessa idade também correspondem ao grupo de pessoas que está mais preocupada com a saúde.

Essa é apenas uma previsão com base na tendência do consumo de relógios e com a preocupação em saúde de consumidores nos Estados Unidos. Por mais que isso não seja um padrão em todo o mundo, o fato é que as constantes melhorias e novos recursos do Apple Watch representam um desafio cada vez maior para as fabricantes suíças, segundo analista da Exane BNP Paribas, Luca Solca.

O Apple Watch continua a melhorar e a fornecer funções adicionais relevantes. Acho que isso representará um desafio cada vez mais difícil para os relógios suíços de preço de entrada, que não têm condições de permanecer relevantes.

De acordo com a empresa de análise e pesquisa CCS Insight, a Apple baterá novamente as vendas mundiais de relógios suíços com a nova versão do Watch. Entre as razões para essa estimativa, a empresa apontou que as exportações de relógios suíços de entrada, que custam a partir de US$500, declinaram constantemente nos últimos anos, em grande parte devido aos smartwatches.

Para o chefe da divisão de relógios da LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton, Jean-Claude Biver, o Apple Watch não representa uma ameaça para os acessórios clássicos acima de um determinado preço — como os relógios de luxo. De acordo com ele, as pessoas que entram nesse mercado graças ao Apple Watch têm mais probabilidade de comprar um relógio suíço depois.

 

Fonte: Macmagazine

Comentar

Código de segurança
Atualizar