Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Uma das astronautas terá que dar lugar na missão para seu colega Nick Hague porque traje do seu tamanho não ficará pronto até a data da caminhada.

O que deveria ter sido um salto gigantesco para a humanidade virou um tropeço no caminho da igualdade, depois que a Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) cancelou a primeira caminhada espacial só de mulheres por falta de trajes do tamanho certo.

Anne McClain e Christina Koch entrariam nos livros de história na sexta-feira, durante a última semana do Mês das Mulheres. No entanto, Anne terá que dar lugar na missão para seu colega Nick Hague, anunciou a Nasa na noite de segunda-feira (25).

"Os administradores da missão decidiram ajustar as tarefas, devido em parte à disponibilidade de trajes espaciais na estação", disse a Nasa em um comunicado.

A troca aconteceu por falta de trajes do tamanho certo para Anne. Em caminhada-teste na sexta-feira, a astronauta achou que ficaria melhor usando um traje de tamanho M.

"McClain percebeu durante sua primeira caminhada espacial que um torso duro de tamanho médio --essencialmente a camisa do traje espacial-- lhe serve melhor. Como só um torso de tamanho médio pode ser preparado até a sexta-feira, 29 de março, Koch o usará".

Como funcionam os trajes

Os trajes espaciais a bordo da EEI são um conjunto de partes que se combinam para se adaptarem aos corpos dos astronautas, declarou à AFP Brandi Dean, uma porta-voz do Centro Espacial Johnson em Houston, onde ficam os escritórios centrais.

Segundo a funcionária, a bordo da Estação há duas combinações superiores para cada um dos três tamanhos disponíveis: médio, grande e extra grande.

Mas um dos "médios" é uma peça de substituição, e são necessárias 12 horas de trabalho para prepará-la para uma saída. Uma vez no espaço, os tamanhos podem requerer ajustes em função das mudanças causadas pela microgravidade, acrescentou.

Falta de tempo para troca

Anne e Christina foram parte da classe de 2013 da Nasa, que tinha 50% de mulheres.

A Nasa disse que a decisão de mudar o plano foi tomada juntamente com Anne após uma caminhada espacial na semana passada.

"Anne treinou com M e G e achou que poderia usar um grande, mas depois da caminhada espacial de sexta-feira decidiu que um médio veste melhor", escreveu a porta-voz Stephanie Schierholz no Twitter.

"Neste caso, é mais fácil (e mais rápido!) mudar os caminhantes espaciais do que reconfigurar o traje espacial".

Decepção

Quase 60 anos após o primeiro ser humano ir ao espaço, menos de 11% das mais de 500 pessoas que já fizeram viagens espaciais foram mulheres, e as equipes de caminhada espacial sempre foram ou masculinas ou mistas.

O anúncio da Nasa causou decepção e revolta em muitas pessoas que acompanhavam a missão muito aguardada nas redes sociais, e algumas argumentaram que uma caminhada espacial só de mulheres já deveria ter acontecido.

Outras disseram que estão tristes por ver um momento marcante na exploração espacial feminina ser adiado, mas que a segurança vem em primeiro lugar.

Mas "uma caminhada espacial só de mulheres irá acontecer eventualmente", escreveu Emily Lakdawalla, editora-sênior da entidade norte-americana sem fins lucrativos The Planetary Society.

McClain, previsivelmente, sairá na terceira caminhada, em 8 de abril, com o canadense David Saint-Jacques.

A estação espacial

A Estação Espacial Internacional (EEI) gira ao redor da Terra a cerca de 28 mil quilômetros por hora, a uma distância de 400 quilômetros da superfície, e completa 16 órbitas ao dia.

A EEI pesa atualmente cerca de 400 toneladas e tem 100 metros de comprimento e 80 de largura. O espaço habitável equivale a uma casa com seis quartos, dois banheiros e uma academia, e a tripulação oscila entre três e seis pessoas, embora já tenha abrigado 13 pessoas.

 

FONTE: G1

Comentar

Código de segurança
Atualizar