Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Peixe-bolha, tudo sobre o injustiçado animal mais feio do mundo.

Conheça agora tudo sobre o animal mais feio do mundo, o peixe-bolha

Apesar de ser considerado o bicho mais feio do mundo, descobriu-se que o peixe-bolha, na verdade, é uma farsa. Conheça esse injustiçado peixe de águas mais que profundas.

Já parou pra pensar que existem inúmeras espécies de animais, que talvez você nem conheça? Dentre esses animais, podemos encontrar alguns com características bem peculiares, e também exóticas. Como exemplo, o peixe-bolha.

Você já viu foto desse animal? Ou então, já ouviu falar sobre ele? Uma coisa que já podemos antecipar é que esse peixe é não encontrado em qualquer lugar, e muito menos na superfície dos oceanos.

Basicamente, ele é um animal específico de algumas regiões, e tem como habitat natural, as profundezas das águas salgadas.

Quem é o peixe-bolha?

O peixe-bolha, como o próprio nome sugere, é um animal marinho. Sobretudo, esse peixe é uma espécie da família Psychrolutidae. Seu nome científico, aliás, é Psychrolutes marcidus e se trata de uma espécie endêmica da Austrália, da Tasmânia e da Nova Zelândia.

Basicamente, esse animal conta com dentes, uma textura gelatinosa em seu exterior e ossos macios. Também é uma de suas características mais marcantes a cabeça grande, que o ajuda a flutuar nas profundezas do mar.

Além disso, possui barbatanas estreitas, que o ajudam a se mover de forma mais lenta. E ainda olhos grandes e gelatinosos, que o permitem uma maior visibilidade no escuro.

Vale destacar que ele é um peixe com corpo de baixa densidade. E, por isso, sentem mais facilidade em flutuar no fundo do oceano.

Aliás, eles conseguem nadar sem gastar energia. Por isso sobrevivem melhor no fundo do mar.

Um outro fato curioso sobre o peixe-bolha é sua capacidade de mudar de aparência. Isso acontece quando sobre à superfície.

Inclusive, é exatamente por conta dessas características que ele é considerado por muitos como o animal mais feio e exótico do mundo. Até porque, ele possui uma aparência mais estranha que o normal, e se torna ainda mais admirável quando é retirado da água.

Início da fama como o peixe mais feio do mundo

Vale ressaltar que o peixe-bolha foi descoberto em meados de 2003, após alguns cientistas se reunirem para uma busca de espécies de peixes e invertebrados no Mar da Tasmânia. Sobretudo, esses cientistas descobriram um grande número de espécies, que habitam aquelas águas a mais 2 mil metros de profundidade.

Dentre as inúmeras espécies marítimas peculiares encontradas, estava o peixe-bolha. Contudo, sua fama de o peixe mais feio do mundo, só foi aparecer em 2013. Ou seja, 10 anos depois de seu descobrimento.

Basicamente, essa fama se inciou com uma competição internacional. A competição, aliás, foi promovida pela Ugly Animal Preservation Society’s (Sociedade Internacional para a Preservação do Animal Feio), e contava com inúmeros animais, um mais diferente e exótico que o outro. Porém, mesmo com tantos exemplares, o peixe-bolha – com sua aparência ranzinza – ganhou como o mais feio de todos.

Sobretudo, após anos de reinado, o peixe-bolha foi “desmascarado”. Ou seja, alguns cientistas descobriram a verdade sobre a feiura desse peixe. E a verdade, é que ele não é tão feio como imaginávamos.

Por que ele é conhecido como a “farsa internacional”?

A priori, já explicamos o por quê ele é considerado como o animal mais feio do mundo. Porém, agora é a hora de falar, que talvez ele não seja tão feio e diferentão assim.

Primeiramente, como já dissemos, o peixe-bolha consegue viver no fundo do mar, geralmente de 600 a 1,2 mil metros abaixo da superfície. Nessa profundidade, a pressão é 100 vezes maior em comparação com a da superfície. Além do mais, ele é uma espécie bentônica, de águas temperadas, entre 3 e 9 °C.

Sendo assim, ele quase nunca sobe às zonas claras, a menos de 300 metros de profundidade. Tanto é que ele possui ossos flexíveis e carne molenga como gelatina, para conseguir suportar a pressão da água no fundo do mar.

Portanto, como ele não tem costume de ir para a superfície, sua aparência se transforma quando sai das profundezas.

Ou seja, o peixe-bolha possui duas aparências: a normal, quando está nas profundezas do oceano, e a gelatinosa, quando ele se move para a superfície da água. Isso ocorre, justamente, pela baixa pressão que a superfície da água possui.

Basicamente, quando ele foi trazido pelos cientistas para a superfície da água, a baixa pressão atmosférica fez seu corpo inchar e ficar com uma textura mais gelatinosa e macia. Porém, em seu habitat natural, na profundeza do oceano, ele é semelhante com um peixe normal e qualquer.

Comentar

Código de segurança
Atualizar