Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Primeiro satélite equipado com inteligência artificial será lançado em breve.

A Agência Espacial Europeia (ESA) está se preparando para lançar o primeiro satélite europeu criado para demonstrar como a inteligência artificial a bordo de uma nave pode melhorar o envio de dados de observação do espaço para Terra. Ela será lançada em um CubeSat (pequenos satélites de formato cúbico) nos próximos meses.

Para realizar essa missão, a ESA tem trabalhado ao lado de alguns parceiros para desenvolver a tecnologia da inteligência artificial, apelidada de ɸ-Sat, ou PhiSat. O Diretor do Earth Observation Programmes da ESA, Josef Aschbacher, disse o equipamento está pronto para ser lançado.

A câmera hiperespectral de um dos dois CubeSats da missão FSSCat coletará um enorme número de imagens da Terra, algumas das quais não serão adequadas para uso devido à cobertura por nuvens. Para evitar que essas imagens imperfeitas sejam enviadas, consumindo dados à toa,, o chip de inteligência artificial do ɸ-Sat filtrará o material para que somente os dados utilizáveis ​​sejam retornados.

Marco Esposito, da Remote Sensing, empresa que liderou o desenvolvimento do algoritmo de inteligência artificial, garante que o pequeno instrumento será capaz de coletar terabytes de dados que podem ser usados ​​para monitorar mudanças na vegetação e avaliar a qualidade da água, por exemplo. Ele também poderá registrar imagens em ondas visíveis e em infravermelho próximo.

O problema em coletar essa quantidade de dados é que eles precisam ser tratados com eficiência para que possam alcançar os usuários em tempo hábil. É aí que entra a inteligência artificial do ɸ-Sat: ela poderá processar os dados a bordo da nave para detectar nuvens. Isso garante uma entrega de imagens de melhor qualidade e maior eficiência.

Esse lançamento coloca a Europa “na vanguarda dessa nova abordagem para a observação da Terra”, afirma Aschbacher. De fato, “este será o primeiro satélite a demonstrar o uso da inteligência artificial em órbita e esperamos ansiosamente que ele seja lançado nos próximos meses", observou Massimiliano Pastena, da ESA, que já está se preparando para o desenvolvimento do ɸ-Sat-2.

Dois CubeSats serão lançados na missão FSSCat, que foi a vencedora do Copernicus Masters de 2017. A FSSCat foi proposta pela Universitat Politècnica da Catalunya, na Espanha, e desenvolvida por um consórcio de empresas e institutos europeus.

Os dois CubeSats têm cada o tamanho de uma caixa de sapatos e coletarão dados que serão disponibilizados pelos serviços de Meio Ambiente Terrestre e Marinho da Copernicus. Eles também carregam um conjunto de experimentos de tecnologia de comunicação entre satélites.

Comentar

Código de segurança
Atualizar